Bem Vindo à Guitanda!

Violão Lucio Jacob 2011 CD/BR "Fleta" (VENDIDO)

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Esgotado

R$0,00

Descrição Rápida

(VENDIDO)


Lucio Jacob 2011 - Novo

Violão Clássico


Condição: estrutural (5/5), estética (5/5)


Tampo: Cedro canadense (sólido)

Fundo e laterais: Jacarandá baiano (sólido)


Braço: Mogno

Escala: Ébano, Sobreposta (tradicional), 20 trastes

Formato do braço: “C”, suave e fino

Acabamento: Goma-Laca (tampo), Poliuretano (corpo)

Rastilho e pestana: Osso


Cordas: clássicas (nylon, carbono, similares)

Comprimento de corda: 650 mm

Espaçamento de cordas pestana/rastilho: 42,5/58,5 mm

Tarraxas: Gotoh



Estojo: AMS Luxo




* Selecione a opção "À vista com desconto" antes de finalizar a compra, e o desconto será aplicado. 


Diagonal

Duplo clique na imagem acima para visualizá-la maior

Reduzir
Aumentar

Mais Visualizações

  • Frente
  • Diagonal
  • Lateral
  • Fundo
  • Mão
  • Tarraxas Gotoh
  • Mão: costas
  • Roseta e cavalete
  • Detalhe: roseta e filetação
  • Estojo AMS
  • Selo

Detalhes

Violão Clássico Lucio Jacob 2011, modelo Fleta:
(VENDIDO - nos escreva para encomendar um Lucio Jacob)
 
O luthier mineiro Lucio Jacob faz parte de um núcleo muito forte de luteria que tem se desenvolvido no sul de Minas desde a década de 1990. Lucio Jacob tem, a partir de meados de 2005, tido seu trabalho progressivamente reconhecido como sério e competente, e tem angariado cada vez mais fãs no mercado brasileiro. Seu trabalho se caracteriza por versatilidade em diversos estilos de construção, sempre com sonoridade requintada e potente, e grande tocabilidade.
 
Este modelo, construído no estilo do espanhol Ignacio Fleta, é um fino exemplo do trabalho do luthier, com tampo de cedro canadense com mais de 20 anos de corte, fundo e laterais de jacarandá baiano centenário com veios escuros e paralelos, e construção tradicional. As madeiras realmente são de primeiro nível, e um espetáculo aos olhos e ouvidos. O Cedro Canadense possui veios paralelos, com medularidade (rajados laterais) bem presente, o que indica um corte radial, que gera a melhor sonoridade e estabilidade. O Jacarandá Baiano é uma raridade, com corte radial, coloração escura (alternando marrom achocolatado e preto) e veios finos. O braço é de Mogno e a escala de Ébano. É muito difícil ter melhores madeiras e em melhores qualidades que estas.
 
A sonoridade é herdeira direta dos instrumentos de cedro imortalizados por Fleta. O estilo Fleta é de uma sonoridade que une o calor e a presença do cedro, mas com um toque de sutileza e doçura no timbre. Não é um instrumento que tenda ao som percussivo, mas sim ao som sustentado. O timbre deste Lucio Jacob é quente, envolvente, com ataque semi-pronunciado, sonoridade cremosa, com consistência e brilho. Os graves são bastante presentes, profundos e nítidos, e cantam com expressividade. Possui corpo e calor, mas de forma cristalina e nítida, o que gera uma sensação de preenchimento do ambiente com som. 
 
A potência é boa, com excelente projeção. O som é produzido com bom volume, e se projeta espalhando-se no ambiente com preenchimento mas também com alcance e nitidez. E a resposta dinâmica é boa, com excelente desempenho nos pianos, que nunca soam magros, mas sempre encorpados, sustentados e projetados. O crescendo é controlável com facilidade, até o limite nos fortes.
 
O equilíbrio é muito bom. Horizontalmente, é ótimo, com todas as casas soando consistentemente, em potência, decaimento e sustentação. Os sobreagudos soam consistentes com o resto do braço, a corda solta tem sonoridade encorpada, e as presas sonoridade aberta. O equilíbrio vertical é bom, com graves vem presentes do cedro se equilibrando a primas encorpadas. A corda sol é muito boa, com sonoridade aberta e sem contraste abrupto com as vizinhas. A primeira corda é muito boa, encorpada, com definição e sustentação.
 
Possui razoável resposta de timbre, com colorido e sofisticação acima da média em cedro. Porém, não com o mesmo detalhe do pinho. Mas os contrastes podem ser produzidos com facilidade e controle, sendo também muito fácil de equilibrar o timbre de uma frase com uniformidade. É uma resposta que alia certo colorido com facilidade de controle, sendo superior à média dos instrumentos de cedro neste aspecto de sofisticação tímbrica. A sustentação é muito boa, com decaimento lento.
 
A tocabilidade é ótima, o braço tem o formato de C, arredondado, mas num perfil mais fino e ovalado, dando muito conforto à mão esquerda. Os ligados são fáceis, tanto ascendentes como descendentes. Com a sensação de ataque semi-pronunciado e sonoridade sempre encorpada e consistente, é muito confortável pra mão direita, que encontra mais facilidade em produzir uma sonoridade cheia. O espaçamento de cordas é bom, com 42,5 mm, aliando a facilidade de abertura dos 42 mm  com o conforto e espaço dos 43 mm. E o ajuste em geral das cordas e braço permite realmente uma sensação de grande relaxamento ao tocar. Com o formato de corpo mais arredondado e largo do estilo Fleta, o braço direito pode ficar levemente mais alto que usualmente, mas de forma sutil, nada que obrigue o ombro a ficar desnivelado.
 
O verniz utilizado é o poliuretano (PU) no corpo e goma-laca no tampo, o que confere proteção e sonoridade. O acabamento está muito bom, com a goma-laca passada de forma a deixar a madeira respirar. A aparência das madeiras é fantástica. O cedro é de um corte e qualidade que geram a sensação de seda e luminosidade. O jacarandá baiano com veios retos e escuros faz um contraste com o tampo, e é realçado por filetes claros. A roseta e filetação, em tons verde, marrom e vermelho, combinam perfeitamente com o cedro, se harmonizando numa estética geral que denota intensidade. A mão possui palheta em jacarandá, com duas tonalidades, o que confere singularidade ao instrumento.
 
O cavalete possui 12 furos (o que facilita a amarração e melhora o ângulo de transmissão de potência das cordas com o tampo). Inclui estojo térmico da marca AMS luxo, novo, e tarraxas Gotoh. 
 
Condição:
- estrutural: 5/5. Excelente estado, é um violão novo.
- estética: 5/5. Excelente estado, é um violão novo.
 
Resumo:
 
Pontos fortes: Timbre com características de presença e calor do cedro, mas com brilho e boa definição/nitidez. Ótimo equilíbrio horizontal. Ótima tocabilidade. Projeção com ambiência e alcance. Muito boa sustentação. Madeiras fantásticas.
 
Pontos fracos: Vibratos não são tão fáceis de ser produzidos. Colorido é acima da média em cedro, mas ainda não é como em bons violões de pinho. Volume bom, mas não ótimo.
 
Conclusão: Um violão pronto para concerto, com excelente projeção e ótimo equilíbrio. Não tem nenhum ponto realmente insatisfatório, tendo um desempenho com bastante regularidade em todos os quesitos. Sendo de cedro, possui variação tímbrica e refinamento de harmônicos acima das expectativas. Quem busca a sonoridade quente e encorpada do cedro, mas não prescinde de nitidez e colorido, tem neste violão uma ferramenta muito interessante. Com a sustentação alta e decaimento lento, é um instrumento bem adequado para condução melódica e interpretação doce e expressiva. Também possui uma agressividade latente, que pode ser trazida à tona para peças mais impactantes como se encontra em repertório espanhol, música do século XX e música popular brasileira. O timbre tem uma estirpe nobre, escura com brilho, melancólica e doce. E a tocabilidade é realmente muito acima da média, facilitando o simples prazer de tocar e interpretar. Pelas madeiras e pela sonoridade e desempenho, é um instrumento muito recomendado.

Informações Adicionais

Especificações Não

Tags do Produto

Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.