Bem Vindo à Guitanda!

Violão Joaquim Dornelas 1975 SP/BR (VENDIDO)

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Esgotado

R$0,00

Descrição Rápida

(VENDIDO)

 

Joaquim Dornelas 1975 "Andaluz - Serie Ouro" - Usado

Violão Clássico

 

Condição: estrutural (4/5), estética (4/5)

Tampo: Abeto (sólido)

Fundo e laterais: Jacarandá Baiano (sólido)

Braço: Mogno

Escala: Ébano, Sobreposta (tradicional), 19 trastes

Formato do braço: “D”, suave e fino

Acabamento: PU

Rastilho e pestana: Osso














Cordas: clássicas (nylon, carbono, similares)

Comprimento de corda: 650 mm

Estojo: não







* Selecione a opção "À vista: depósito, cheque, dinheiro" ao finalizar a compra, e o desconto será aplicado antes da confirmação de fechamento do pedido



 

Diagonal

Duplo clique na imagem acima para visualizá-la maior

Reduzir
Aumentar

Mais Visualizações

  • Frente
  • Diagonal
  • Lateral
  • Fundo
  • Mão - frente
  • Detalhe da mão
  • Mão - costas
  • Roseta e Cavalete
  • Detalhe - roseta e filetação
  • Selo

Detalhes

Violão Clássico Joaquim Dornelas Modelo 2009 SP/BR:
 
(VENDIDO)
 
O luthier brasileiro Joaquim Dornelas é um dos mais tradicionais nomes da história do violão no país. Um dos primeiros luthiers a realizar um trabalho de autor no Brasil, Dornelas era, na década de 1970, um dos nomes mais conhecidos e procurados pelos violonistas nacionais. Seu trabalho, com grande influência do estilo espanhol de construção, é conhecido por instrumentos de sonoridade equilibrada, e timbre bastante típico dos violões brasileiros pré-1980, com ataque doce e suave, muito usados inclusive para a música popular, especialmente MPB e Bossa Nova.
 
Este exemplar, em estado ótimo de conservação, é de 1975, e foi recentemente restaurado esteticamente. As madeiras são o Jacarandá Baiano no fundo e laterais, e Abeto Europeu (ou também chamado de Pinho) no tampo. É a mais celebrada combinação de madeiras em violões clássicos, com a nitidez e o refinamento do abeto complementados pela profundidade e ressonância do jacarandá da Bahia. Com o amadurecimento que resulta da idade, as madeiras estão mais perto de seu potencial de sonoridade, com timbre aberto e inimitável que um instrumento amadurecido possui.
 
A sonoridade possui equilíbrio entre graves e agudos, com excelente desempenho em acordes, num balanço muito interessante entre definição de cada nota e a mescla sonora das cordas. Timbre doce com ataque suave, e sustentação média-baixa, o que gera um caráter levemente percussivo ao som, favorecendo o aspecto rítmico da interpretação. O volume é médio-baixo, dentro do universo de concerto, o que torna o instrumento não tão adequado para palcos acústicos, mas extremamente adequado para amplificação.
 
 
O verniz utilizado é o poliuretano, que é bastante durável, e foi recentemente retocado pelo luthier Emanuel Carvalho, resultando numa apar6encia muito boa esteticamente, sem mexer na sonoridade original.
 
Inclui uma bag flexível, usada.
 
Conservação:
- estrutural: 4/5. Ótimo estado, sem histórico de danos ou reparos, a construção é bem sólida.
- estética: 4/5. Ótimo estado, erniz recentemente retocado, apenas leves marcas do tempo reminiscentes.
 
 
 
Resumo:
 
Pontos fortes: Equilibrio bastante uniforme entre cordas, e muito boas características para músicas ritmicas e com  muitos acordes. Idade do instrumento ideal, com o tempo suficiente para o amadurecimento sonoro, mas ainda com bastante conservação estrutural, e décadas pela frente se bem conservado.
 
Pontos fracos: Volume poderia ser maior, e não tem tanta amplitude dinâmica ou variação de colorido tímbrico.
 
Conclusão: É um instrumento amadurecido, equilibrado, e muito adequado para músicas que possuam necessidade de parte rítmica mais pronunciada e incidência alta de acordes. Por exemplo, Bossa nova e MPB. Não tem tanta nitidez e separação de vozes para peças mais polifônicas, mas pode ser bastante adequado para repertório brasileiro e espanhol. Além de tudo, é um instrumento vintage, de valor histórico, em ótimo estado de conservação.

Informações Adicionais

Especificações Não

Tags do Produto

Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.