Bem Vindo à Guitanda!

Violão Garrido 2013 CD/IN (VENDIDO)

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Esgotado

R$0,00

Descrição Rápida

Garrido 2013 n.76 - Usado
Violão Clássico

Condição: estrutural (5/5), estética (5/5)
Tampo: Cedro canadense (maciço)
Fundo e laterais: Jacarandá indiano (maciço)
Braço: Cedro
Escala: Ébano, tradicional, 19 trastes
Formato do braço: “U”
Acabamento: Nitrocelulose
Rastilho/Pestana: Osso
Cordas: clássicas (nylon, carbono, similares)
Comprimento de corda: 648mm
Espaçamento de cordas pestana/rastilho: 42/59 mm
Tensor: Não
Estojo: AMS
Tarraxas: Condo Luxor



* Selecione a opção "À vista: depósito, cheque, dinheiro" ao finalizar a compra, e o desconto será aplicado antes da confirmação de fechamento do pedido

 


Diagonal

Duplo clique na imagem acima para visualizá-la maior

Reduzir
Aumentar

Mais Visualizações

  • Frente
  • Diagonal
  • Lateral
  • Fundo
  • Diagonal fundo
  • Mão
  • Tarraxas Condor
  • Mão: costas
  • Roseta e cavalete
  • Detalhe: roseta e filetação
  • Estojo AMS
  • Selo

Detalhes

Violão Clássico Garrido 2013:
  
Jefferson Garrido é bacharel em violão erudito formado pela Faculdade Mozarteum de São Paulo. Professor há mais de 17 anos, sabe da necessidade e dificuldade principalmente dos estudantes em adquirir um violão confeccionado por um luthier. Xisto Garrido é marceneiro há mais de 47 anos e sempre acompanhou de perto a trajetória do filho violonista que desde criança o ajudava na oficina. Os violões Garrido surgiram da união entre pai e filho, unindo a experiência de um violonista que procura um instrumento ideal e de um mestre em madeiras capaz de proporcionar um acabamento primoroso.
 
Este modelo foi construído com tampo de Cedro canadense de estrutura radial bastante estável e com boa medularidade (rajados/estrias transversais aos veios), o que indica um bom corte. O fundo e laterais são de jacarandá indiano, radial e estável. Escala tradicional de ébano e braço feito de cedro brasileiro.
 
O timbre tem graves encorpados e potentes, com presença e masculinidade. As agudas possuem timbre típico de cedro, com certa mordida no ataque e sonoridade recheada e macia, mas com ainda certo brilho. É um tipo de textura sonora bem tradicional do Cedro, com presença e densidade. O ataque semi-pronunciado é complementado por um decaimento rápido, que dá articulação e a sensação de sonoridade marcante, com sustentação média o que dá possibilidade de expressão. A variação de timbre tende mais à uniformidade, com um leque de cores sonoras mais restrito e com degraus maiores entre um ponto e outro. Mas, é muito fácil produzir um som uniforme e de qualidade, se ruídos de unhas ou variações indesejadas.
  
O equilíbrio entre casas tem pontos de melhoria, com algumas posições soando um pouco mais que as outras. Verticalmente, o equilíbrio entre cordas tem uma preponderância para os bordões, que são mais potentes e presentes que as primas. A tendência para os graves não chega a ser alarmante, com as primas ainda soando de forma projetada e encorpada. No geral, o equilíbrio pode ser considerado razoável.
A potência é boa, com uma sensação de impacto sonoro. A projeção é boa, típicamente de cedro, com boa ambiência fazendo o som se espalhar lateralmente e frontalmente, enchendo o ambiente por ambos os lados. Em termos de alcance, a projeção é razoável, com certa perdad e nitidez na distância, o que também é típico de cedro. O retorno a quem toca é excelente, podendo se ouvir muito bem e claramente o que se está tocando. A resposta dinâmica é boa, com boa sensação de preenchimento nos pianos, e crescimento gradativo em direção aos fortes. 
 
A tocabilidade é normal, o braço tem o formato de U, bem achatado, com espessura média.
 
O verniz utilizado é a laca de nitrocelulose. Um verniz que alia maior proteção que a goma-laca (menor propensão a riscos) e uma sonoridade mais aberta que o poliuretano. O acabamento como um todo é de bom gosto, sóbrio, clássico. Algumas imperfeições leves em filetação e detalhes, mas no geral a aparência causa boa impressão.
 
Inclui estojo térmico da marca AMS. E tarraxas Condor Luxo.
 
Conservação:
- estrutural: 5/5. Excelente estado, é um violão como novo.
- estética: 5/5. Excelente estado, é um violão sem marcas, e apenas o verniz como é natural, está mais seco e com menos brilho do que quando novo.
 
Resumo:
 
Pontos fortes: Boa presença e potência nos graves, ataque articulado e sonoridade impactante. Boa percussividade para estilos rítmicos, e timbre bem característico de cedro estilo espanhol.
 
Pontos fracos: Equilibrio entre primas e bordões apenas razoável, tendendo mais aos graves. Nitidez apenas razoável com a distância.
 
Conclusão: Um violão tipicamente de cedro no estilo espanhol. Som impactante, com ataque definido, baixos impressionantes, preenchimento do ambiente e corpo. Um instrumento que certamente funciona muito bem para estilos mais agressivos, toques vigorosos, e pra quem busca impacto. Repertório espanhol, choro, valsas e serestas brasileiras, repertório do periodo clássico e principalmente romântico são exemplos que caem muito bem no instrumento. Para quem busca uma sonoridade encorpada, com excelentes graves e timbre típico de tampos de cedro tradicionais.

Informações Adicionais

Especificações Não

Tags do Produto

Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.